«

»

Imprimir Post

Dicas para organizar um casamento econômico

Casamento elegante não é sinônimo de casamento caro. É possível sim, realizar um casamento perfeito se o casal estiver disposto a abrir mão de algumas “frescurinhas” que a gente adora, mas que encarecem demais o orçamento da festa.
v  Data
A economia começa já na escolha da data. Esqueça os meses de maio e setembro, considerados os preferidos pelas noivas e, portanto, os mais caros para se casar. Janeiro, fevereiro e julho são boas opções uma vez que o mercado de casamentos sofre uma queda em virtude do grande número de pessoas que viaja de férias.
Outra dica que barateia os custos com o casamento é casar-se durante a semana. Quinta e sexta-feira são ótimas opções.
Fuja dos feriados e datas festivas como o Dia dos Namorados, quando os aluguéis aumentam e as flores tornam-se mais caras.
Case-se no verão e economize no buffet, já que a estação pede uma alimentação leve como saladas, mesa de frios, suco de frutas e sobremesas refrescantes.
v  Horário
A escolha do horário determina o estilo de serviço de buffet, decoração e traje dos noivos. Casamentos realizados durante o dia são menos requintados e luxuosos, portanto, mais econômicos.
Um dos itens mais dispendiosos de um casamento é o buffet. É possível servir um delicioso e completo café da manhã, ou um brunch, ou um bufê de massas para o almoço. Bebidas alcóolicas são dispensáveis. Espumante apenas para o brinde. Descarte a sobremesa e sirva o bolo de casamento e docinhos variados.
v  Local da cerimônia
   Fuja das igrejas tradicionais e famosas. Além do custo mais elevado, você fica presa aos fornecedores cadastrados a essas igrejas, ficando impossibilitada de conseguir preços melhores.
    Uma excelente opção é realizar a cerimônia religiosa no mesmo local da recepção. Com isso é possível economizar com o mobiliário, decoração, música e transporte dos noivos.
v  Local da recepção
Se a ideia é economizar nada de casar-se na praia ou no campo; este deslocamento engorda o orçamento em, no mínimo, 30%.
Na hora de escolher o local para a cerimônia opte por um que ofereça mobiliário incluso no valor do aluguel. A locação de mesas, cadeiras, pontos de bufês e pufes encarece o orçamento entre 5 e 10%.
v  Convite
Escolha um modelo no tamanho médio, sem vinco e sem monograma e troque o alto-relevo por uma impressão mais simples.
Prefira papel nacional de boa qualidade. Pagam-se cerca de R$4,00 por um pacote de 100 folhas, contra quase R$7,00 do importado.
Outra sugestão é optar por um modelo que não necessite de envelope. Basta dobrar e fechar com uma linda fita. A cada 100 unidades, economizam-se trinta folhas de papel.
Escolha um modelo de convite existente no catálogo do fornecedor. Para criar um molde novo, gastam-se só nisso entre R$200,00 e R$300,00.
Imprima uma quantidade 10% maior de convites para ter uma reserva. Sempre há o risco de esquecer alguém e a impressão de poucas unidades custa mais.
Para a caligrafia dos envelopes escolha letras clássicas. As góticas custam cinco vezes mais.
v  Serviço de buffet
O serviço à francesa custa 20% mais que o bufê americano, pois exige mais mão de obra para montar os pratos e para servi-los.
Opção de bufê mais em conta: finger food. As entradas são dispostas em ilhas de degustação onde há aperitivos e canapés. Para o jantar, pequenas porções de apenas dois pratos, como massas e risotos, servidas pelos garçons.
v  Bebidas
A ordem é economizar nas bebidas alcóolicas. O primeiro passo é escolher marcas nacionais de ótima qualidade, uma vez que bebidas importadas deixam o orçamento da festa pelo menos 20% mais caro. Se fizer questão de whisky, sirva-o apenas durante o coquetel. Vinho durante o jantar e espumante somente para o momento do brinde.
v  Bolo
Alugue um cenográfico para causar um lindo efeito nas fotos. Há modelos por R$200,00. Para servir a guloseima, que já vem cortada da cozinha, substitua a cobertura de pasta americana do bolo por ganache ou merengue, que são mais gostosas e econômicas. Recheios de brigadeiro e doce de leite também são opções mais econômicas.
v  Topo de bolo
Noivinhos personalizados são uma graça, mas não saem por menos de R$300,00. Compre um casal de noivinhos já pronto. Há opções lindas como porcelana, por exemplo. Outra sugestão é trocar os noivinhos por flores naturais.
v  Doces
Escolha apenas um fornecedor, pois quanto maior a quantidade de doces maior a possibilidade de se negociar um desconto.
Para uma mesa linda e econômica mescle doces elaborados com doces mais simples. Utilize forminhas de papel e descarte as opções em tecido. São lindas, mas também são caras.
v  Decoração
Os especialistas garantem: flores da estação diminuem até 30% do valor investido em decoração.
Para a cerimônia, não é necessário decorar cada banco da igreja. Coloque arranjo em uma fileira e pule as duas seguintes.
Em vez de utilizar somente flores, os arranjos de centro de mesa podem conter folhagem. Economiza, sem prejudicar o volume.
Para impressionar sem torrar dinheiro, lance mão de flores tropicais como helicônia, alpínia e bastão-do-imperador. Outras opções são a costela-de-adão, a dracena e a gipsófila, chamada popularmente de “mosquitinho”.
Utilize velas e porta retratos; além de reduzir a quantidade de arranjos florais deixam a decoração bastante charmosa.
v  Vestido de noiva
Ao invés de comprar, alugue o vestido. O primeiro aluguel, aquele em que a noiva manda fazer um vestido sob medida, mas depois o devolve à loja, sai por cerca de R$6.000,00. Subir ao altar com um que já foi usado custa metade desse valor.
Entre o véu e a mantilha, fique com a primeira opção, que é bem mais acessível.
A não ser que você tenha relíquias de família, esqueça as jóias e vá de bijouterias. Há lojas especializadas que vendem peças belíssimas, muito semelhantes a uma joia verdadeira, na aparência.

 

v  Aluguel do veículo
Nada de alugar veículo antigo ou limusine. Peça um carro bacana emprestado e contrate um motorista. A economia é de, no mínimo, R$500,00.
Se a cerimônia for realizada no mesmo local da recepção, esqueça o veículo de luxo. A probabilidade de alguém ver a chegada da noiva é muito pequena e, nesse caso, não haverá deslocamento dos noivos da cerimônia para a festa.
v  Fotografia e Filmagem
Um fotógrafo e uma câmera são suficientes para se captar imagens lindas se o orçamento estiver muito apertado. Caso não faça questão da filmagem, invista em um fotógrafo bem conceituado e você terá a garantia de um lindo álbum de casamento.
v  Música
Se você não abre mão do coral, ao menos contrate uma formação menor, com quatro instrumentos e uma voz.
É fato. Um Dj é bem mais econômico do que uma banda, e, se bem escolhido, é diversão garantida do começo ao fim da festa.
v  Lembrancinhas e bem casados
Dispense as lembrancinhas e distribua apenas os tradicionais bem casados. Mas fuja dos fornecedores da moda e opte pelo tradicional papel crepom nacional e fita de cetim. Embalagens mais requintadas como tecidos e caixinhas encarecem demais o produto.
Para restringir a quantidade do doce, ao invés de distribuí-lo na saída, deixe um em cada lugar nas mesas da recepção. Fica elegante, delicado e econômico.
v  Lua de mel
Fuja de destinos da moda e planeje a viagem entre os meses de março a junho ou agosto a novembro, meses considerados como baixa temporada para o turismo, o que implica em preços reduzidos e locais mais tranquilos, sem tantos turistas.
Imagem9 Dicas para organizar um casamento econômico

Link permanente para este artigo: http://www.mocascasamenteiras.com/2013/02/dicas-para-organizar-um-casamento-economico.html